News

Moçambique: Género, EleiçÁµes e MÁ­dia

Moçambique: Género, EleiçÁµes e MÁ­dia

Maputo, 13 de Outubro: Moçambique realiza a 15 de Outubro corrente, as quintas eleiçÁµes gerais e as segundas eleiçÁµes dos membros das assembleias provinciais.

October 13, 2014 Themes: Elections Programs: GL Commentary Service | Opinion Pieces / Commentaries

Zimbabwe: Say no to child marriage

Zimbabwe: Say no to child marriage

Harare, 3 October: Roots Zimbabwe launched its ongoing campaign to stop child marriage in June and has held various events and workshops throughout August and September. Last month, youth activists gathered in Harare to march in protest of forced and child marriages.

Mauritius: Model of democracy?

Mauritius: Model of democracy?

Port Louis, 23 September: The poem Rime of the Ancient Mariner by Samuel Taylor Coleridge reads, “Water, water everywhere. Nor any drop to drink.” These words ring all too true when one reflects on the current turmoil and persistent gender inequality we are witnessing in Mauritius.

Moçambique: VOX POPS

Moçambique: VOX POPS

“A igualdade do género é importante porque regula as formas de convivência entre os individuos na sociedade de forma a lutar contra os esteriótipos perpetuados contra a mulher”

Moçambique: MunicÁ­pio de Maputo: Formados 50 SecretÁ¡rios de Bairros sobre Equidade de Género

Moçambique: MunicÁ­pio de Maputo: Formados 50 SecretÁ¡rios de Bairros sobre Equidade de Género

Maputo, 17 de Julho: “O Protocolo da SADC não visa desfavorecer os homens, visa sim, o equilÁ­brio de género” – Alice Banze, directora executiva da Genderlinks Moçambique.

Nos EUA: EmpresÁ¡rias Moçambicanas conquistam mercado

Nos EUA: EmpresÁ¡rias Moçambicanas conquistam mercado

Mulher-empresÁ¡ria moçambicana beneficia de formação, acesso ao crédito e a mercados norte-americanos Á  luz da assinatura da certificação da AWEP (African Women’s Entrepreneurship Program)

Moçambique: Promover a igualdade de género, aceitando a deficiência como um desafio

Moçambique: Promover a igualdade de género, aceitando a deficiência como um desafio

Maputo, 11 September: A Associação dos Deficientes FÁ­sicos (ARDIF), em Maputo, aposta no emprendedorismo, na promoção da igualdade do género e no auto-sustento – mas pede dignidade aos portadores da deficiência À“ pois, acredita que a deficiência é apenas um destino e não uma fatalidade ou maldição

Para Combater a Pobreza: Mulheres abraçam piscicultura em Angónia, na ProvÁ­ncia de Tete

Maputo, 19 de Marco: Trata-se da Associação Jesus Cristo que congrega 17 membros, dos quais, apenas cinco são homens. A agremiação que se dedica Á  produção de peixe, em cativeiro, reclama por apoios das autoridades locais, para desenvolver em paralelo a actividade agrÁ­cola, para melhorar a renda e dieta alimentar dos seus associados.

Corine Tuyau: une femme qui vit ses passions Á  fond

Corine Tuyau: une femme qui vit ses passions Á  fond

Port Louis, 29 aoÁ»t: La Mauricienne Corine Tuyau est une femme de passions.

Femmes dans les institutions médiatiques en RDC: 33% Á  l’UNPC

Femmes dans les institutions médiatiques en RDC: 33% Á  l’UNPC

Un nouveau pas dans la promotion du genre vient d’être franchi dans l’espace médiatique congolais. En effet, la nouvelle équipe dirigeante de l’Union Nationale de la Presse du Congo, (UNPC) comprend désormais 33% de femmes en son sein.

África do Sul: Oscar Pistorius! Longe da mulher abusada

África do Sul: Oscar Pistorius! Longe da mulher abusada

Joannesburg, 9 de Agosto: Ainda no limiar da estação fria e no mês da mulher sul-africana, pouco tenho para comemorar.

Moçambique: Insuficiência de redes sanitÁ¡rias compromete metas do Protocolo da SADC sobre a mortalidade materna

Maputo, 25 de Março: Falta de infra-estruturas sanitÁ¡rias constitui um dos entraves ao alcance das metas do Protocolo da SADC, sobre Género e Desenvolvimento, até 2015. De acordo com o protocolo, a região da SADC deve reduzir em 75 por cento as taxas de mortalidade materna até 2015. Em marcha desde o ano 2000, a Estratégia e o Plano Nacional de Redução da Mortalidade Materna e Neo-Natal, conduziu Moçambique a uma melhoria considerÁ¡vel do diagnóstico, referência e do tratamento das complicaçÁµes obstétricas, em perseguição das metas do protocolo.