Mozambique acolhe as 6as eleicoes gerais e legislativas

Mozambique acolhe as 6as eleicoes gerais e legislativas


Date: October 15, 2019
  • SHARE:

Maputo, 14 de Outubro de 2019-Depois de quarenta e dois dias de campanha eleitoral, rumo às Eleições de 15 de Outubro, a Gender Links Moçambique ao fazer a sua análise e as previsões da subida do nr de mulheres a contestarem os lugares de Deputados na Assembleia da República pelo menos nos três Partidos Políticos com Assento no Parlamento, há que dizer que há um esforço de mudar o cenário para melhor.

Isto deve se ao facto de, destes três Partidos Políticos com assento no parlamento dos 250 assentos parlamentares alocados a cada partido pela Comissão Nacional de Eleições, estes tiveram um desempenho melhorado ao totalizar 170 mulheres a contestarem os assentos no parlamento donde estão distribuídas na sequencia seguinte: Frelimo conta com 122 mulheres contestando lugares no parlamento, Renamo 66 mulheres e MDM 82mulheres isto no efectivo.

E nos suplentes conta se com um total de 50 mulheres, Renamo 32 mulheres e MDM 36 respectivamente.

A Frelimo apresenta mais mulheres totalizando uma percentagem de 48.8%, Renamo 26.4% e o MDM 32.4%

Acredita se que as eleições de 2019 podem levar o Pais a um patamar de mudanças de um dos top 10 para um dos top 5 caso a performance do Presidente corrente da Frelimo Filipe Jacinto Nyusi que tem estado a pautar pelo discurso de aumentar a participação activa da mulher na economia e em cargos e tomada de decisão segundo o seu discurso em Namaacha publicado no jornal noticias do dia 8 do mês em curso.

Apesar de se notar se uma diferença na perspectiva da abordagem das questões do género nos manifestos ainda constitui a preocupação da Gender Links no que tange a falta ainda de um dispositivo que promova a paridade o que leva com que os partidos não consigam apresentar claramente planos reais com números claros e metas claras para com questões de género, por parte dos principais partidos políticos, durante seus comícios.  Apesar de os planos constarem dos seus manifestos eleitorais, os partidos polícos tiveram muito pouco argumento público para apresentar os seus planos de governação que possam assegurar que o Pais possa e deve apostar por um sistema como ZEBRA que incide no empoderamento do género e ou melhoria das condições de vida da mulher moçambicana.

É importante salientar que dos 26 Partidos políticos e 1 Coligação contestando para as eleições nacionais e provinciais nenhum destes Partidos e liderado por mulher.

Assim é importante investir muito mais na legislação eleitoral e nas leis dos partidos políticos a demanda de apostar na paridade de modo a garantir que as próximas eleições possam considerar apostar em mais mulheres como candidatas a presidentes da republica, mais nr de Parlamentares assim como nas assembleias provinciais como Governadores. Isto ira permitir que as vozes das mulheres estejam representadas e ouvidas em todas etapas do processo eleitoral.

A Gender Links Moçambique espera que a distribuição de mandatos, tanto na Assembleia da República como nas Assembleias Provinciais, registe algum equilíbrio de género como forma de fazer com que a mulher dê o seu contributo para o desenvolvimento do país e se alcance a paridade de acordo com as previsões nos tratados e convenções assinadas e ractificadas pelo Governo como e o caso do Protocolo da SADC sobre Género e Desenvolvimento

Outra expectativa da Gender Links Moçambique tem a ver com aspectos ligados com a formação de governo. Assistimos com algum agrado a inclusão da mulher para assumir cargos de governação nalguns países da região e esperámos que o vencedor das eleições de 15 de Outubro aposte numa capacidade equilibrada de governar entre homens e mulheres.

Leia mais sobre as Eleicoes em Mocambique

Para mais informações, entre em contacto através do email: dirlusophone@genderlinks.org.za ou através dos contactos: Fixo +258 21404923, Cel: +258 82 7150223 – Alice Banze ou visite nosso website: Gender Links: htt://genderlinks.org.za/ e a nossa pagina de Facebook Gender Links Moçambique.


Comment on Mozambique acolhe as 6as eleicoes gerais e legislativas

Your email address will not be published. Required fields are marked *